Tanque de combustível cheio? Cuidado ao abastecer!
publicado em 10/01/2011


 


 

Quando você diz para o frentista: - amigo, encha o tanque! Saiba que uma parte dos profissionais irão abastecer o seu carro além do necessário, desperdiçando combustível e causando problemas a seu veículo.

 

Capacidade real do tanque de seu carro
É comum carros com 45 litros serem abastecidos com até 50 litros. Tem até motorista que fica orgulhoso e afirma: - meu carro é muito bom, o manual diz que cabe 45 litros mas pega 50!

É verdade que o manual do seu carro normalmente indica 10% a menos da capacidade real, mas quando o frentista abastece "até a boca", extrapola a capacidade do tanque.

Seu carro tem um filtro de carvão
A partir de 1989 todos os carros fabricados no Brasil foram obrigados a virem equipados com um recipiente chamado "cânister". Este consiste num filtro de carvão cujo objetivo é absorver os vapores do combustível que saem do tanque, reduzindo a liberação de mais gases nocivos ao meio ambiente.

Problemas ao abastecer além da capacidade do tanque
Quando o frentista adiciona mais do que a capacidade do tanque, o combustível se acumula nos dutos e encharca o cânister que deixa de cumprir a sua função.

O excesso de combustível também atrapalha o gerenciamento eletrônico do motor, prejudicando seu bom funcionamento. O cânister molhado, com o tempo, libera pequenas partículas de carvão no combustível que pode produzir falhas no motor.

Só até a bomba disparar!
Você deve pedir para o frentista corretamente: - amigo, encha apenas até a bomba disparar! Isso significa que deve abastecer até ouvir um estalo da bomba causado pela mangueira, indicando que apenas o tanque de combustível está cheio.

Preste sempre atenção se o frentista seguiu sua ordem e evite dor de cabeça!

Compartilhe esta notícia: