Instalar o ar-condicionado ou direção hidráulica fora de fábrica é vantajoso?
publicado em 30/03/2010


Em regiões como o Nordeste, onde, na época de Inverno, o sol ainda teima em aparecer, o ar-condicionado deixa de ser um item de luxo, passando a ser um equipamento obrigatório. Mas a peça original de fábrica nem sempre cabe no bolso do consumidor, surgindo a possibilidade de instalá-la em oficinas independentes. No entanto, será que a instalação é um bom negócio? Os especialistas do setor dizem que o melhor é comprar o automóvel com o acessório instalado de fábrica.

Quanto à instalação da direção hidráulica, os técnicos também aconselham comprar o veículo com opcionais instalados de fábrica. A diferença entre a direção e o ar-condicionado é que aquela peça continua sendo um acessório de conforto, embora desejado pela maioria dos motoristas, principalmente pelas mulheres, que não gostam de fazer esforço para estacionar o carro em vagas apertadas.

A vantagem da instalação do ar-condicionado e da direção hidráulica é o preço, que sai mais barato do que comprar um veículo com os itens de série. Mas as adaptações a que são submetidos os veículos podem ser motivos de preocupações para os donos de veículos. As principais desvantagens são perda de originalidade com a conseqüente perda da garantia, de potência, levando à desvalorização.

De acordo com o gerente de serviços da Eurocar, José Carlos, tanto o ar-condicionado como a direção são equipamentos que, quando instalados em veículos para os quais não foram previstos, acabam interferindo na estrutura do carro. Mesmo que seja feita em uma revenda autorizada ou em empresas especializadas, a instalação desses opcionais compromete o desempenho do automóvel, disse o técnico.

Segundo ele, o problema maior é querer equipar um carro com ar e direção se a fábrica não oferece esses equipamentos como opcional, o carro não vai suportar tais mudanças, avisou Carlos.

O técnico explica ainda que a queda na performance ocorre porque equipar o carro com um ar-condicionado significa a instalação de compressor, condensador e evaporador, que equivalem a quase 60kg a mais, deixando o carro mais pesado. Além disso, o radiador de um carro sem ar-condicionado de fábrica tem uma capacidade muito menor de refrigeração, salientou.

Em relação à direção hidráulica, Carlos alertou que, por mais simples que pareça ser, a adaptação envolve toda a parte elétrica. Ele diz que o ideal é investir um pouco mais e comprar o carro com os dois acessórios de fábrica, pois a relação custo-benefício vai ser mais compensadora. No entanto, mesmo diante das declarações dos técnicos, o mercado paralelo com preços bem acessíveis registra crescimento.


Este artigo é um oferecimento do Centro de Treinamento da Mecânica Online:


 

Compartilhe esta notícia: