Carro e alagamento: o que deve ser feito?
publicado em 30/05/2011

Muita chuva em cidade grande é sinônimo de alagamento e transtorno para o motorista. O que fazer?

Evitar
A melhor coisa a fazer é evitar passar por ruas alagadas devido aos grandes riscos de prejuízos e problemas com o seguro. Principalmente em ruas que você não conhece e em fila com muitos carros.



Enfrentar com técnica
Caso não tenha como escapar, enfrentar um alagamento exige técnica e também coragem. O ideal é que a profundidade da água não ultrapasse 20 cm (a altura da metade da calota).

Além disso o motorista tem que andar sempre em primeira marcha enquanto estiver na água e não parar no alagamento. A mudança de marcha só deve ocorrer depois que ultrapassar a água.

Se a água já invadiu o carro
Caso a água invada o carro, deve-se desligar o motor imediatamente e acionar o seguro. Se o carro estacionado sofrer inundação, o mesmo não deve ser ligado em hipótese alguma. Ligue o pisca de alerta e saia do carro por questão de segurança.

Mesmo se o nível da água abaixar, o motor do carro não deve ser ligado. O carro deve ser rebocado para uma oficina de confiança. Deve ser assim porque o motor pode aspirar a água, que entra nos cilindros e causa uma falha grave chamada calço hidráulico.

Calço hidráulico
Calço hidráulico acontece quando os cilindros do motor comprimem água ao invés de ar, fazendo os pistões trabalharem indevidamente, forçando e entortando outras peças do sistema, estourando o motor. Além do calço hidráulico, o encharcamento dos módulos eletrônicos é um outro grande problema.

Seguro pode negar sinistro
A seguradora pode negar o sinistro em situações de alagamentos e enchentes, se comprovar negligência por parte do proprietário do carro. Por isso avalie corretamente a situação, antes de colocar seu veículo dentro da água!
Compartilhe esta notícia: