Carro deve ter ou não protetor de cárter?
publicado em 22/06/2015

Muitos motoristas têm dúvida se devem ou não usar protetor de cárter e sobre a eficiência desta peça. Vale a pena sua utilização?


O que é cárter?
Antes de falar do protetor de cárter, vamos falar do cárter. Esta peça se localiza na parte inferior do motor. Serve para armazenar e resfriar o óleo lubrificante do motor e tem capacidade média de 3,5 litros. Se for atingido e sofrer algum dano, o motor fica sem lubrificação e pode fundir.

Porque a dúvida de proteger o cárter?
A dúvida existe porque alguns fabricantes de veículos recomendam e outros não. A Volkswagen, por exemplo, não recomenda a proteção porque em caso de colisão o protetor pode interferir ainda mais da deformação das peças do cárter, com risco de dano ao seu bujão e vazamento do lubrificante do motor. A marca alemã não homologa qualquer tipo de “protetor”.

Outras marcas como Honda, Renault, Chevrolet e Fiat oferecem protetores de cárter em seus modelos com peças homologadas.

Usar ou não usar?
O problema é que as estradas brasileiras são demasiadamente esburacadas e a falta do protetor do cárter pode acarretar em sérias consequências ao motor de seu carro. Vejamos o que os especialista dizem.

Vantagens em ter protetor do cárter:
1. Evita que pedras ou o impacto de lombadas atinjam diretamente o cárter.
2. Minimiza danos na parte inferior do carro.
3. Tem baixo custo e é de fácil instalação.

Desvantagens:
1. Aumenta o peso do veículo.
2. Se não for homologado de fábrica pode prejudicar o motor ao invés de proteger.

Compartilhe esta notícia: