Bebida e direção: que mistura perigosa!
publicado em 11/02/2010


A relação álcool-volante revela facetas cruéis. Em cerca de 75% dos acidentes com vítimas fatais nas ruas e rodovias de nosso país existe um motorista alcoolizado envolvido. O Brasil está no topo da lista de países com maior número de acidentes de trânsito no mundo, com um milhão de acidentes por ano. Resultam daí 300 mil vítimas, 50 mil fatais.

Reflexos alterados
O álcool na corrente sanguínea provoca o afrouxamento da percepção e o retardamento dos reflexos. A dosagem excessiva conduz à perigosa diminuição da percepção e à total lentidão dos reflexos, diminuindo a consciência do perigo. Todo condutor em estado de embriaguez, mesmo leve, compromete sua segurança, a dos demais usuários da via e a dos passageiros que estão apostando suas próprias vidas 100% nas condições deste motorista.

Veja abaixo algumas dicas importantes:

  1 -  Não beba antes de dirigir.

  2 -  Os efeitos do álcool são mais fortes se você estiver em jejum.

  3 -  Não deixe que a pessoa que está no volante ingira bebida alcoólica.

  4 -  Se você vai a uma festa e pretende consumir bebidas alcoólicas, procure outra alternativa de transporte, pegue carona (com quem não bebe), um ônibus ou táxi.

  5 -  Não aceite carona de quem bebeu, mas se considera apto a dirigir. Nesta hora, os mais confiantes são os que correm maiores riscos;

  6 -  Se você ingeriu bebida alcoólica o único remédio é o tempo. Para cada dose ingerida você deve esperar uma hora para que o álcool seja diluído pelo organismo.

  7 -  Não se engane. Café e banho gelado não conseguem eliminar os efeitos do álcool. Apenas podem deixá-lo mais desperto.

  8 -  Reflita sobre isso: vale a pena beber mesmo? É possível se divertir sem bebida alcóolica!

Fonte: AutoBan, adaptado pela Equipe MotorClube

 

Compartilhe esta notícia: